Suástica: um pictograma polêmico

Antes de começar esse texto eu quero te convidar a olhar por alguns segundos esta imagem!


Eu tenho certeza que quando você olhou para esta imagem imediatamente sua cabeça te lembrou do movimento nazista. Imagino que as sentimentos que te envolveram não foram tão positivos também, certo?


Pois é! Acredite se quiser, a suástica, tão conhecida no mundo ocidental por sua associação simbólica ao Nazismo já foi considerada símbolo de sorte e bem estar. Na linguagem antiga do sânscrito, suástica, considerada indiana, significa "bem estar" e dessa maneira foi interpretada e usada por milênios na parte da Ásia.


Inspirados pelo símbolo e sua onda positiva, no Ocidente a suástica logo começou a ser aplicada, originando no século XX uma moda onde ela era vista como um símbolo de sorte. Diversas áreas passaram a adotar esta simbologia, arquitetura, propaganda e até mesmo o Exército americano, que na Primeira Guerra Mundial marcou os aviões da Força Aérea Britânica com o símbolo até 1939.


"A Coca-Cola usou. A Carlsberg usou em suas garrafas de cerveja. Os Escoteiros-mirins também adoraram e o Clube de Meninas da América chamava sua revista de Suástica. Eles mandavam até distintivos de suástica para seus leitores como prêmio por vender revistas", diz Steven Heller em seu livro The Swastika: Symbol Beyond Redemption? (A Suástica: símbolo sem redenção?)



A era positiva da suástica teve seus dias contados com a chegada da ideologia nazista, que pregava a existência de uma raça ariana, pura e superior. Aí você deve estar se perguntando: como uma simbologia com significação tão leve e positiva se tornou "a cara do Nazismo"? Como dito no primeiro parágrafo desse texto a suástica já era propagada por milênios na Ásia, obtendo diversos registros que acadêmicos alemães encontraram em suas traduções de antigos textos indianos. Eles descobriram semelhanças entre o alemão e sânscrito, concluindo assim que alemães e indianos possuíam a mesma ancestralidade - raça de guerreiros, ariana.


Grupos nacionalistas antissemitas do movimento nazista se apropriaram dessa ideia e não demorou muito para a suástica se propagar como um símbolo ariano, reforçando a tese de que alemães pertenciam a uma linhagem antiga. A cruz com ganchos (harenkreuz, em alemão) negra dentro de um círculo branco e o fundo vermelho da bandeira nazista se tornaria o símbolo mais odiado do século XX, sempre conectado às atrocidades cometidas no Terceiro Reich.


Fonte: BBC


24 visualizações0 comentário

© 2021 por Studio Ágape. Todos os direitos reservados. AGAPE COMUNICACAO E MARKETING LTDA. CNPJ: 14.232.027/0001-14 | Aminthas de Barros, 626 Londrina Paraná CEP: 86015180

CORE2.png